Archive for julho \19\UTC 2013

h1

Como lidar com estresse felino no atendimento veterinário.

julho 19, 2013

O gato como já citado em outras oportunidades, é um paciente muito especial no hospital, precisamos aprender  como lidar com suas emoções e respeitá-los. Existem algumas dicas para manejar esses animais quando necessitam de atendimento médico:

– Levá-los sempre nas caixas de transporte da casa até o hospital, aquele saco assustador é coisa do passado remoto desses pobres animais.

– Nas clínicas e hospitais, deve-se deixa-los em sala de espera separada até o momento da consulta.Imagine como é para um gato permanecer no mesmo ambiente que seus predadores?

– No consultório, lembrar de fechar todas as portas e janelas para se evitar fugas.

– Não retirá-los de forma brusca da caixa, abra a portinha e deixe que o animal decida livremente se quer ou não explorar o ambiente. Se ele optar por permanecer na caixa, peça para o proprietário retirá-lo.

– Caso o animal necessite de internamento, acomodá-los em local limpo, silencioso e longe de outros animais.

– Colocar caixas de papelão no fundo da gaiola para que eles possam se esconder, evitando estresse.Em muitas clínicas existe um local privativo para receber exclusivamente os gatinhos, uma excelente ideia!

h1

Estresse em felinos.

julho 19, 2013

 

Os gatos são maravilhosos, mas possuem particularidades comportamentais que os tornam animais muito especiais e que exigem  cuidados ao manejá-los. São animais temperamentais, ou seja, normalmente não obedecem a comandos dos humanos e nem de outros animais e raramente se submetem. Possuem também uma organização social muito rigorosa e são extremamente metódicos.  Qualquer falha na sua agenda de compromissos (alimentação, descanso, marcação de território, auto-limpeza e caça) já é motivo para estresse. Possuem também uma marcação territorial bem personalizada:  unhas, borrifamento (xixi) e marcas químicas. Algumas vezes esses recursos são utilizados para mostrar que o animal está emocionalmente e seu bem estar está comprometido.

Sinais que o gato está está estressado:

– Vocalização excessiva (ficam miando o tempo todo)

– Marcações em locais indevidos.

– Falta de apetite

– Diminuição no tempo que passa na área de descanso.

– Diminuição da auto-limpeza (“banhos”)

– Mordidas destrutivas

Lembrando que os Hábitos felinos se dividem em:

– Refeições – 10 vezes ao dia

– Locais de caça – verificar se está tudo certinho, tudo demarcado e sem risco de invasores.

– Eliminação

– Sono (normalmente a maior parte do dia).

– Período de atividade das 23:00 hr as 03:00hs e retorno ás 6:00 hs!

mundo-gaturro-tirinha-648-grande