Archive for março \30\UTC 2013

h1

Assistência ao Parto de cadelas

março 30, 2013
Parto cadelas
Tudo começa quando a cadela entra no cio entre o 8º e 12 dia e cruza com o macho. O tempo de gestação médio é de 60 dias, podendo variar de 57 a 65, dependendo do porte da cadela. Na figura pode-se ter uma ideia de como acontece a evolução da gestação. O diagnóstico pode ser realizado através do exame de ultrassom a partir dos 28 dias de gestação e clinicamente em média aos 40 dias, quando a palpação e sinais ficam mais evidentes.

Preparação da Fêmea

•Fornecer alimentação de boa qualidade, em menor quantidade e com mais frequência. Normalmente a orientação é para se fornecer ração de filhote, mas no mercado já existem algumas marcas próprias para gestantes.
•Evitar suplementação de cálcio.
•Tosa higiênica para facilitar na hora do parto, manter a fêmea mais limpa e facilitar as mamadas.
• Começar a monitorar a Temperatura da fêmea 1 semana antes
• Preparar uma Caixa maternidade (lembrando que a cadela pode eleger outro local que ela entenda ser mais seguro).

Sinais que antecedem o Parto!

•Queda de Temperatura
•Mudança de comportamento (ninho)
•Tremores involuntários
•Presença de corrimento vaginal
•Mamas edemaciadas
•Falta de apetite
•90% iniciam o trabalho de parto á noite
•Primíparas (mamães de primeira viagem) tendem a ter particularidades e precisam de maior atenção, pois na maioria das vezes não executam os comportamentos maternos habituais.

Eutocia=Parto normal

parto normal

•2/3 dos filhotes com apresentação antero-posterior
•1/3 com apresentação posterior
•Intervalo entre os filhotes: de 20 a 60 minutos
•Aguardar 6 horas antes de indicar cesareana
O filhote nasce e a fêmea rompe a placenta, o cordão umbilical, lambe o filhote para estimular a respiração e o coloca para mamar. Esse é o comportamento normal e os humanos não devem interferir se estiver ocorrendo naturalmente.

Cuidados e Problemas relacionados com o parto:

•Inércia Uterina
•Inibição  do trabalho de parto por estresse
•Morte fetal
•Fêmea que não come a placenta
•Não rompe o cordão
•Filhote não respira
•Fêmea não Limpa o filhote
•Filhote preso na vulva
Nessa hora é necessário o auxílio de um médico veterinário, com urgência para realizar manobras obstétricas ou medicações apropriadas.
 distocia

Cuidados e Problemas Pós parto

•Prolapso uterino
•Retenção de placenta
•Hemorragia
•Tetania hipocalcêmica puerperal
•Canibalismo e Agressividade da mãe
Nesses casos, consulte um médico veterinário para orientação e procedimentos adequados.
Anúncios