Archive for março \24\UTC 2011

h1

Filhotes Órfãos

março 24, 2011

A morte da mãe logo após o nascimento dos filhotes, fêmeas doentes, fêmeas que abandonam a cria após cesariana com instintos maternos pouco desenvolvidos, são as causas de filhotes órfãos . Para suprir a falta da mãe, devem-se estabelecer medidas para sua substituição por um programa de manejo apropriado evitando-se assim,  a chamada tríade neonatal: hipotermia, hipoglicemia e desidratação.

A primeira medida a ser tomada é com relação ao aquecimento: utilizar lâmpadas, bolsas de água morna ou garrafas do tipo pet com água morna.

Quanto á alimentação podem ser utilizadas formulações comerciais (observar Kcal) ou caseiras, tomando-se o cuidado de esterilizar todo o material e utilizar água fervida ou filtrada. Após o preparo, o leite deve ser armazenado por no máximo 24 horas à 4ºC. O volume para cada 100g de peso vivo é de: primeira semana 13 ml; segunda semana 17 ml; terceira semana 20 ml; quarta semana 22 ml . Dividir a cada 3 horas.

            Existem diversas formulações caseiras, por exemplo:

85 ml de leite condensado (glicose);

85 ml de água;

160 ml de iogurte (gordura);

3 a 4 gemas de ovo.

Nos trabalhos publicados a respeito do uso de formulações caseiras para filhotes órfãos, observa-se que nestas fórmulas contém menos proteína, menos calorias, cálcio e fósforo do que no leite da cadela.  Além disso, o índice do colesterol é maior. Eu prefiro recomendar as formulações comerciais que são mais próximas do leite da cadela.

Outra questão importante que devemos observar é o reflexo ano-genital. A cadela lambe seu filhote para estimular a defecação e a liberação da urina e na falta dela deve-se com o auxílio de um algodão úmido passar delicadamente na região da genital e no ânus do filhote para estimulação e liberação de fezes e urina.

        Os neonatos necessitam de acompanhamento constante do profissional da área de medicina veterinária pois são muito sensíveis e a taxa de mortalidade por erro de manejo é alta.