Archive for julho \07\UTC 2010

h1

Particularidades dos Gatos

julho 7, 2010

 

     A popularidade do gato como animal de estimação vem aumentando cada vez mais, principalmente nas grandes cidades, já que é um animal mais independente, exige pequeno espaço e é muito higiênico. No Brasil acredita-se que em 2020 a população de gatos como animal de estimação vai se igualar a de cães.

Os gatos apresentam algumas particularidades fisiológicas e de comportamento que os diferem de outras espécies.

Com relação às diferenças fisiológicas, os gatos são muito sensíveis à medicações pela deficiência de uma enzima de metabolização. Às vezes um medicamento que o proprietário possui em casa pode parecer inofensivo, mas pode levar o gato à morte.

Exemplos de medicamentosque não devem ser dados aos gatos:

– Ácido Acetil Salicílico (AAS e Aspirina)

– Paracetamol (Tylenol)

– Benzoato de Benzila (loção para sarna)

– Piridium (vias urinárias)

Já com relação ao comportamento o gato é ágil, esperto e dependendo da raça um tanto preguiçoso. O gato fora de casa se estressa facilmente e entra em pânico quando submetido a situações não habituais.

Quando e como levar um gato ao veterinário?

A partir dos 30 dias, os gatinhos já devem receber a primeira dose do vermífugo. Para a administração é necessária a pesagem correta. A primeira vacina ocorre por volta dos 60 dias e com um intervalo de 21 a 30 dias, faz-se a segunda dose.

Os gatos devem ser encaminhados à clínica em uma caixa de transporte, caso contrário ficam muito ansiosos.

Verificar sempre as janelas e as portas!!!!

Formas de medicação

Ao receitar um medicamento, devemos orientar rigorosamente o proprietário. Os felinos são sensíveis a odores e paladares, não podendo misturar o medicamento a alimentos. Evitar fórmulas doces pois os gatos não gostam muito de sabor adocicado e começam a babar.

Para dar medicação oral, sugere-se utilizar um banco, pois enquanto o gato pensa em se equilibrar a pessoa administra o medicamento! Nunca deve-se colocar o gato no chão ou no colo e nunca colocar a cabeça para trás com risco de pneumonia. Para administrar líquidos (animais menores de 2 kg) colocar a seringa entre o canino e o pré-molar. Para administrar comprimidos utilizar pinça ou aplicador, já cápsula lubrificar com manteiga para facilitar a administração!